Estremecida

O sol ilumina a água e o seu frio brilhante fazendo estremecer os ossos dos meus pés.

Pode ser uma ideia desvairada mas se até as flores bebem da jarra fazendo parecer o poema que desce pela caneta, também essa sensação percorre o meu corpo num sentimento de arrepio e dormência que me faz querer dançar na agonia furibunda de uma vida que só quer um sentimento de alguma espessura para cantar com a loucura que dá espinhos na garganta e sangrar nas rotas da vida na busca pela velha casa infância agora já envelhecida.

Advertisement

%d bloggers gostam disto: